Seu filho tem medo do escuro?

São 2:00 da manhã, você está dormindo pacificamente em sua cama e de repente acorda, sem ter certeza do porquê, mas quando ganha consciência do que está ao seu redor, você percebe, que há alguém no quarto com você! Você ouve uma voz dizendo:


"Mamãe, eu não consigo dormir."


O medo do escuro geralmente começa a aparecer por volta dos 2 anos de idade. A medida que o cérebro das crianças amadurece, sua memória fica mais longa e sua imaginação se desenvolve. Eles quase certamente sofreram uma queda no parquinho ou tiveram algum tipo de incidente neste momento, então eles estão cientes de que existem coisas por aí que podem machucá-los. Eles provavelmente também viram alguns filmes ou leram alguns livros que tocam em alguns elementos assustadores ou misteriosos, mesmo que sejam voltados para crianças.


Como adultos, temos experiência suficiente para reconhecer que o escuro não é inerentemente perigoso. Mas para uma criança, é difícil assegurar-lhes que estão seguros e protegidos depois que as luzes se apagam.


Portanto, meu primeiro e mais importante conselho quando você estiver abordando o medo do escuro com seu filho é este: Não o descarte.


Por um lado, queremos absolutamente mostrar empatia e compreensão quando algo assusta nossos filhos. Por outro lado, não queremos adicionar combustível ao fogo. É por isso que não sou uma grande fã de "spray para monstros" ou abrir todos os armários no meio da noite.


Imagine essa cena: Você está preocupada, racionalmente ou não, que haja um intruso em sua casa. Você menciona isso para seu cônjuge, que lhe entrega um spray de pimenta, olha ao redor do quarto e diz: "Não, não vejo ninguém. De qualquer forma, estou saindo! Tenha um bom sono!" Ou seja, se não tem perigo, por que ele deixou um spray para “protegê-la”?

Então, quando dizemos aos nossos filhos “Não! Nenhum monstro aqui! Não que eu tenha percebido. Está tudo bem", não é tão reconfortante assim. É fácil ver como eles interpretam "Sim, existem monstros, eles tendem a viver em armários de crianças, mas não vejo nenhum lá no momento, então... Dorme bem!”


Acredito que essa não seja a melhor forma de lidar com a situação. Que tal tentar algo diferente? Descartar os medos do seu filho como irracionais ou infundados é inútil, então faça algumas perguntas quando eles expressarem medo do escuro. Investigar suas preocupações é útil por dois motivos. Isso permite que eles saibam que você os está levando a sério, o que é muito reconfortante. Também te ajuda a avaliar o que há na escuridão que os assusta e o ajuda a enfrentá-la.


Por exemplo, se eles disserem que estão vendo coisas se movendo em seu quarto, isso pode ser causado por sombras. Os faróis dos carros que passam na rua muitas vezes podem iluminar o ambiente com luz suficiente através das cortinas ou persianas. Juntamente com a imaginação de uma criança, isso pode criar algumas cenas seriamente intimidantes. Nessa situação, uma luz noturna ou uma cortina blackout pode ser uma solução rápida e eficaz.


Dica: Se você for usar uma luz noturna, certifique-se de que é uma cor quente. Luzes azuis podem parecer suaves, mas estimulam a produção de cortisol, o que atrapalhará o sono do seu filho.


Para muitas crianças, a hora de dormir é a única hora do dia em que ficam sozinhas. Durante o dia, eles estão brincando com amigos, perto de seus pais ou supervisionados de alguma forma por um adulto. A hora de dormir também é o único momento em que ficam expostos à escuridão, então dá para entender como as duas coisas juntas podem facilmente causar um pouco de ansiedade.

Uma maneira fácil (e super divertida!) de aliviar parte dessa apreensão é passar algum tempo juntos no escuro. Ler livros sob um cobertor com uma lanterna fraca é uma ótima atividade. Brincar de esconde-esconde com as luzes apagadas também é divertido, contanto que você limpe quaisquer perigos de tropeço para fora da área em que estará brincando para evitar acidentes. Claro que não precisa estar totalmente escuro. Nós apenas desejamos obter algumas associações positivas com situações de pouca luz.


Os fantoches das sombras são ótimos, embora eu seja pessoalmente péssima nisso. Uma rápida pesquisa no Google te dará uma dezena de ideias, então escolha duas ou três que você acha que seu filho vai gostar e deixe-o escolher uma.


Isso provavelmente não será uma solução da noite para o dia, mas seja respeitoso, mantenha a calma e seja consistente. Depois que os medos do seu filho forem tratados e eles aprenderem que a escuridão é mais divertida do que assustadora, você começará a ver um sono mais consolidado e terá menos visitas no meio da noite.


Uma última dica, desligar as luzes gradualmente conforme a hora de dormir do seu filho se aproxima é uma boa maneira de acostumá-lo em um ambiente escuro e também ajuda a estimular produção de melatonina, o que o ajudará a dormir mais facilmente. Dois problemas resolvidos em uma tacada. Nível parental: Mestre.


Carla Picolli

carla@nightnight.co.nz


#nightnightsleepconsulting #sonoinfantil # criançadescansadafamíliafeliz #consultorasonobebê